Poemas sobre Mendigos

A SOLIDÃO DE UM MENDIGO
Sou um mendigo, que vivo pela rua
mas não vivo só, como um ermitão,
e minha companheira, a saudade sua
que me acompanha na solidão.

Não tenho casa, mas já tive um dia,
muitas coisas, mas tudo se perdeu,
nada saiu como tanto pretendia,
foi triste a sina, que a vida me deu.

Nunca reclamo, e diferente a minha dor,
não sinto tanta falta do alimento,
o que tenho na minha alma em amor,
vai mantendo, esse meu sustento.

Levo vida solitária e dolorida,
mas minha esperança jamais caiu,
mesmo, que me expulsou de sua vida,
minha vontade de viver nunca ruiu.

Mesmo que tenha me desprezado,
e por tanta coisa que me aconteceu,
livrarei de sua saudade, tenho lutado,
pois minha alma nunca morreu…

 

 

Em volta a um fogo ardente,

Mendigos contam as suas histórias,

Pois na noite, o frio se faz presente,

E assim revelavam suas memórias…

~

E em todas elas, há algo em comum,

A fome, a vergonha, o desemprego,

Hoje se amontoam, onde cabe apenas um,

E seus desatinos, não são nenhum segredo…

~

Miséria, dias melhores um dia virão,

E quem sabe tratados igualmente serão,

Por aquele que chamam de Deus…

~

Pois se somos todos iguais aos olhos seus,

Dá-lhes a dádiva de uma divina graça,

Acolhendo-os dos portões da desgraça… 

( O Deus dos Orixás )

 

 

Sem um pão, sem lar, sem lenitivo,
Sem sequer saber que está no mundo,
Ele leva a vida num sofrer profundo,
E não espera mais alcançar um objetivo.
As vezes não sabe se ainda está vivo,
Se está num sono ou vive neste mundo,
Pensa até que já é um triste moribundo,
E faz as contas da vida em ativo e passivo.
Vive esfarrapado, vive na rua,
Não pode sonhar e se acaso sonhar,
Esse sonho é proibido, menos para a lua.
Procura um parente, um amigo e nada,
Só vê a sua vida que é triste e desprezada,
E então se lembra que só é mais um mendigo…


Autor – Afranio Garcez (Poláris)

Uma resposta

26 11 2008
Luísa helena Franco da Silva

Apreciei demais o seu poema, gostaria de ler mais do genêro. Me sinto uma mendiga emocional sempre tenho crises existênciais

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s




Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: